M0N0

Brasil tem capacidade estatística menor do que México, Argentina, China e, por que não, América Latina

Arquivado em Ciência | tags: estatística, Banco Mundial, América Latina, LATAM | Compartilhe


Gráfico principal

Descrição

O Brasil tem capacidade estatística menor do que a América Latina em geral, do que seus parceiros emergentes nos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), e fica bem atrás dos rivais regionais Argentina e México, de acordo com índice do Banco Mundial.

Em 2016, o país registrou 76,7 (em escala até 100) na medição da organização, bem longe do pico de 91,1 alcançado em 2007.

O Nível Geral de Capacidade Estatística mede a “capacidade de uma nação de coletar, analisar e disseminar dados de alta qualidade sobre sua população e economia.” A metodologia do banco é direta:

[O índice] é baseado em um plano diagnóstico que avalia as seguintes áreas: metodologia; fontes de dados; e periodicidade e conveniência. Países são avaliados em 25 critérios nestas áreas, utilizando informação disponível publicamente e/ou informações disponibilizadas pelos países. O resultado geral de Capacidade Estatística é, então, calculado como uma média simples de todas as três áreas em uma escala de 0 a 100.

Pessoalmente, eu imaginava que o Brasil estaria muito melhor colocado nesse quadro (e já esteve, no passado), visto que temos institutos de bastante qualificados e de credibilidade por aqui. Vou tentar ir mais a fundo nisso e atualizar este post ou criar um novo a respeito quando souber mais.

No gráfico acima, estão plotados os índices de mais de 170 países, o que torna impossível na hora de fazer anotações, por isso foram selecionados alguns países e grupos de países os quais achei interessante a comparação - Índia e Rússia tem índices semelhantes, localizados entre Brasil e China. A Somália consta ali apenas para mostrar quem está mais abaixo na escala.

O Banco Mundial disponibiliza API com esses e outros dados.

Referências